PM preso pelo Choque após confronto fatal tinha tr√™s "diplomas de herói"

Sargento que supostamente estava envolvido com o narcotr√°fico recebeu tr√™s homenagens na Câmara e na Assembleia. No confronto, dois suspeitos foram mortos

Por Redação em 22/06/2024 às 12:25:50
Em abril de 2021, o sargento Laércio recebeu a homenagem das mãos do presidente da Câmara, mas a iniciativa foi do vereador Alírio Vilassanti

Em abril de 2021, o sargento Laércio recebeu a homenagem das mãos do presidente da Câmara, mas a iniciativa foi do vereador Alírio Vilassanti

Preso instantes depois do confronto com o Batalhão de Choque que resultou em duas mortes, inclusive de um PM, o sargento Laercio Alves dos Santos, de 48 anos, recentemente havia recedido duas homenagens na Câmara de Campo Grande e outra na Assembleia Legislativa. Todas foram por atos de bravura por salvar pessoas em inc√™ndios.

Em 22 de fevereiro de 2019, conforme ele mesmo divulgou à época, resgatou uma idosa de 73 anos e duas crianças do interior de um caminhão que estava pegando fogo no Jardim Los √āngeles, região sul de Campo Grande. O caminhão pertencia a um circo.

Como a ocorr√™ncia virou not√≠cia, no dia 26 do mesmo m√™s, por iniciativa do deputado bolsonarista Neno Razuk (PL), a Assembleia entregou moção de congratulações ao sargento e a outro policial que acompanhou o resgate.

Dois dias depois, em 28 de fevereiro, o também bolsonarista vereador Betinho (Republicanos) seguiu o gesto e o sargento foi recebido na Câmara de Vereadores na Capital para que lhe fosse entregue outra homenagem pelo seu ato de bravura.

Pouco mais de dois anos depois, o mesmo sargento virou not√≠cia novamente em Campo Grande por ter resgatado tr√™s crianças de um inc√™ndio que atingia um apartamento no Jardim Botafogo, também na região sul da cidade, onde o PM atuava na ronda escolar.


O inc√™ndio ocorreu no dia 20 de abril de 2021 e, conforme o sargento afirmou à época, "tinha muita fumaça l√° no quarto onde elas estavam. Eu pulei o muro junto com meu colega e arrombei primeiro o portão e a√≠ quando eu arrombei a porta j√° veio aquela fumaça preta. Nós seguimos o som das crianças chorando, porque não enxergava nada l√° dentro, e para a nossa surpresa eram tr√™s crianças e não duas", afirmou o policial à época, conforme reportagem publicada pelo Correio do Estado.

Dias depois, o vereado Al√≠rio Vilassanti (União Brasil), que é PM aposentado, tomou a iniciativa de prestar nova homenagem ao policial e ele mais uma vez foi à Câmara para receber um "diploma de herói".

As tr√™s congratulações ocorreram durante o Governo Bolsonaro, per√≠odo em que o pa√≠s foi tomado por uma espécie de onda de homenagens prestadas a policiais pelas mais diferentes motivações.

NOT√ćCIA NOVAMENTE



Neste s√°bado (22), o sargento voltou a ser not√≠cia, mas por uma situação que certamente não lhe render√° homenagens, a não ser que comprove que a prisão foi injusta e que o Batalhão de Choque cometeu um grave erro.

Segundo o nota divulgada pelo comando da PM, ele foi preso porque integrava um grupo de cinco pessoas que estava em poder de um caminhão roubado e que era usado para o tr√°fico de drogas.

Na operação, o Batalhão de Choque matou o cabo da PM Almir Figueiredo de Barros J√ļnior, 47 anos, lotado no 10 BP, e o civil Jorcinei J√ļnior Sabala Gil da Silva, de 25 anos .

De acordo com o comando da PM, a equipe do Batalhão de Choque foi recebida a tiros na tarde desta sexta-feira em um ch√°cara na sa√≠da de Campo Grande para Corumb√° e dois dois cinco homens que estavam no local foram baleados. Foram socorridos, mas chegaram mortos à UPA do bairro Santa Mônica.

O sargento conseguiu escapar, mas deixou para tr√°s o seu carro, um Corolla, e acabou sendo preso instantes depois às margens da BR-262. Tanto ele quanto o colega morto estavam sem fardamento e fora do hor√°rio de trabalho, conforme nota do comando da PM.

Nesta ch√°cara foi encontrado um caminhão caçamba que teria sido roubado e que era usado para o transporte de drogas. Cerca de 90 quilos de maconha e duas armas foram apreendidos no local. O sargento foi levado para o Pres√≠dio Militar.

Comunicar erro

Coment√°rios