Justiça bloqueia R$ 103,3 milhões e veículos de grupo criminoso comandado por Claudinho Serra

Esquema desviou milhões em recursos públicos do município de Sidrolândia

Por Redação em 12/06/2024 às 09:53:03
Vereador licenciado, Claudinho Serra, do PSDB, comandava grupo que desviou milhões da prefeitura de Sidrolândia, segundo MPMS

Vereador licenciado, Claudinho Serra, do PSDB, comandava grupo que desviou milhões da prefeitura de Sidrolândia, segundo MPMS

A Justiça bloqueou R$ 103.340.395,51 de réus e empresas implicados na 3ª fase da Operação Tromper, em esquema de corrupção na prefeitura de Sidrolândia, comandado pelo vereador licenciado do PSDB, Claudinho Serra – genro da prefeita Vanda Camilo (PP). Além disso, vários veículos também foram alvo de restrição, ou seja, não podem ser vendidos. Então, o valor de bens bloqueados é bem maior.

No total são 18 pessoas – que já constam como réus – e 9 empresas que tiveram contas e bens sequestrados deferidos pela Justiça.

Apontado nas investigações do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) como o chefe do esquema, Claudinho Serra foi o que teve maior valor bloqueado: R$ 12,5 milhões. Em seguida aparece o empresário Carmo Name Júnior, com R$ 12,3 milhões bloqueados.

Confira detalhes:


Claudinho Serra: R$ 12.562.281,18
Veículos Restritos: Jeep Compass, Novo Gol

Carmo Name Júnior: R$ 12.386.831,18
Veículos Restritos: Amarok CD 4�-4

Veículos Restritos: Toyota Hilux, Ford Cargo 712, Honda CG 160 FAN, Honda CG 125, Ford F-350, Iveco 4912 Neobus, VW 8.140

Edmilson Rosa: R$ 11.926.719,18
Toyota Hilux, VW 19.320 CNC, Fiat Uno Mille Economy, Ford Cargo 815 E, Uno Mille Fire Flex

Thiago Rodrigues Alves: R$ 11.807.153,68
Veículos Restritos: Kadett

Valdemir dos Santos Monção: R$ 11.807.153,68
Fernanda Regina Saltareli: R$ 11.807.153,68
Veículos Restritos: Radial RCN 751, Honda NXR160 Bros, duas Toyota Hilux e dois GM Onix

Ueverton da Silva Macedo: R$ 887.735,60
Veículos Restritos: Honda Civic LXC Flex

Ricardo José Rocamora Alves: R$ 887.735,60
Ana Cláudia Alves Flores: R$ 532.735,60
Milton Matheus Paiva Matos: R$ 532.735,60
Veículos Restritos: Toyota Corolla Altis

Roberta de Souza: R$ 532.735,60
Marcus Vinícius Rossettini de Andrade Costa: R$ 423.312,00
Veículos Restritos: Toyota Etios SD XS

Luiz Gustavo Justiniano Marcondes: R$ 532.735,60
Veículos Restritos: Yamaha Neo e Ford F-1000

Maxilaine Dias de Oliveira: R$ 119.565,50
Roger William Thompson Teixeira de Andrade: R$ 119.565,50
Veículos Restritos: Chevrolet Cruze e Yamaha

Rafael Soares Rodrigues: R$ 82.312,50
Heberton Mendonça da Silva: R$ 36.800,00
Veículos Restritos:Fox 1.0

Empresas

AR Pavimentação e Sinalização LTDA: R$ 11.066.695,35
Veículos Restritos: VW 26.260 E

JL Serviços Empresariais e Comércio Alimentício LTDA: R$ 598.762,00
3M Produtos e Serviços LTDA: R$ 532.735,60
Veículos Restritos: GM S10 2.8

Rocamora Serviços de Escritório Administrativo LTDA: R$ 532.735,60
Veículos Restritos: Bueno Camping RC 02

Do Carmo Comércio Varejista e Serviços de Manutenção LTDA: R$ 532.735,60
Marcondes Serviços de Escritório Administrativo e Negócios Empresarial LTDA: R$ 532.735,60
Veículos Restritos: Chevrolet Onix e Hyundai HB20

CGS Construtora e Serviços LTDA: R$ 475.649,40
Veículos Restritos: Toyota Hilux

Maxilaine Dias de Oliveira LTDA: R$ 119.565,50
Heberton Mendonça da Silva: R$ 36.800,00

Vereador do PSDB foi preso após ser apontado como chefe de esquema de corrupção


Claudinho Serra (PSDB) é acusado de ser o mentor do suposto esquema de corrupção que desviava recursos públicos da Prefeitura de Sidrolândia na época em que foi o secretário de Fazenda, Tributação e Gestão Estratégica. Vanda Camilo (PP) é sogra de Serra e prefeita do município.

Após passar 23 dias na cadeia e sair sob monitoramento de tornozeleira eletrônica e com série de medidas cautelares a serem cumpridas, o vereador apresentou um pedido de afastamento das atividades da Câmara Municipal pelo período de 120 dias para tratar de "interesse particular", sem remuneração.

O vereador Claudinho Serra é genro da prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo (PP).

Vereador do PSDB e outros 21 se tornaram réus


O vereador Claudinho Serra (PSDB) e outras 21 pessoas se tornaram réus acusados de comporem esquema de corrupção na Prefeitura de Sidrolândia, após o juiz receber a denúncia apresentada pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

"Estão presentes prova da materialidade dos crimes, bem como indícios suficientes da autoria delitiva. A denúncia preenche os requisitos previstos no artigo 41 do Código de Processo Penal, e não se vislumbram, nessa fase, as hipóteses de rejeição previstas no artigo 395 do referido Codex. Assim, recebo a denúncia", afirmou o magistrado na interlocutória.

A denúncia oferecida pelo MPMS foi contra os seguintes nomes:


Comunicar erro

Comentários